20 mixes, Música, Playlist

Vol. 20 – 20 Mixes pra Correr com Música Boa (e uma ou outra ruim)

1c22b071b50d365d296520884fd1f010

Voltando à atividade. Vou ser bem punk rock na mensagem: corra, 2015 ainda não acabou!

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção power pop, soul/funkvozes femininas, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3.

Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 20:

Padrão
20 mixes, Música, Playlist

Vol. 19 – 20 Mixes pra Correr com Música Boa (e uma ou outra ruim)

running-at-night-1

Nem sempre a gente continua fazendo o que dá mais prazer, por contraditório que isso seja. Para mim, uma delas é correr à noite. Minhas experiências mais prazerosas de unir música com corrida foram noturnas, mas é raro isso ocorrer atualmente, creio eu por uma questão de conveniência e horários. Paciência, a vida se baseia muito em conveniência e horários e se não tá ruim desse jeito, a gente não esquenta tanto a cabeça.

Anyway, eu fiz essa playlist com um eletrônico de BPM ainda alto e ao mesmo tempo climático, com a ideia de acompanhar uma corrida noturna. Ou seja, a pegada é mais meditativa, digamos, mas ainda é música para correr. Pode ficar tranquilo/a.  Tem Azealia Banks, Flying Lotus, M83, Lana del Rey e Mark Ronson dentro da sequência.

Eu coloquei uma que pode ser atmosférica demais para começar uma corrida – “The Man with the Red Face”, o grande clássico do Laurent Garnier – mas a ideia foi uma música que tivesse esse toque mais ~misterioso~. Vale a pena entrar na minha hein.

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção power pop, soul/funkvozes femininas, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3. Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 19 :

Padrão
20 mixes, Música, Playlist

Vol. 18 – 20 Mixes pra Correr com Música Boa (e uma ou outra ruim)

From-left-Graham-Coxon-Al-008

Eu confesso que de cara eu não gostei da nova música do Blur, “Go Out”. Continuo não achando à altura das grandes faixas deles. Mas na hora de correr o negócio deu certo. Talvez seja a bateria. Ou a cozinha mesmo, a linha do baixo é supermarcante. Por aí. Subiu no meu conceito. Vamos ver como será o disco, “The Magic Whip”, que sai no mês que vem.

Mas a playlist não é temática. Coloquei algumas de rock pra acompanhar o Blur no começo, mas depois passamos para algo mais pista, com coisas deste ano de Hot Chip, Shamir, Charli XCX e St. Vincent, misturado a “antigas” de Justin Timberlake, The Postal Service e Simian Mobile Disco. Testado, funcionou!

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção power pop, soul/funkvozes femininas, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3.

Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 18:

Padrão
20 mixes, Música, Playlist

Vol. 17 – 20 Mixes pra Correr com Música Boa (e uma ou outra ruim)

dave grohl running   Pesquisa Google

Muita gente gastou saliva e espancou teclado nas últimas semanas pra dizer que Dave Grohl representa a bunda-molice no rock. Sei que todos esses gostariam de um mundo em que G. G. Allin, que cagava e comia a própria merda no palco, fosse o verdadeiro valor de rebeldia do rock ‘n roll. Uau, que bonito seria, não é mesmo?

Bom, é que aqui nos 20 Mixes a gente não se importa com essas coisas. Ou olha de um outro jeito. “Good Grief” dos Foo Fighters é boa demais pra correr e tem lugar garantido na playlist.

E aqui vai mais um especial de rock, agora a partir dos anos 1990. Tem QOTSA, Ministry (com “Jesus Built My Hotrod”, com certeza uma das cinco melhores músicas para correr e uma das cinco músicas mais perigosas para dirigir), alt-J, PJ Harvey e Le Tigre. Para volta de relaxamento, “I’m the Man Who Loves You”, do Wilco, para lembrar de quem você ama.

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção power pop, soul/funkvozes femininas, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3.

Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 17:

Padrão
20 mixes, Música, Playlist

Vol. 16 – 20 Mixes pra Correr com Música Boa (e uma ou outra ruim)

poolmein2

Muito quente pra correr, né?

Bom, saindo antes das 8h da manhã ou à noite, dá pra encarar e ter corridas ainda melhores do que o habitual – quebrar a rotina, descobrir novos horários, aquele lance do limão e da limonada.

Mas é verdade que esses dias têm sido bravos para quem tem horários limitados. Pensando nisso, esse novo episódio servirá tanto pra corrida quanto pra festa na piscina. Afinal, a gente sempre tem tempo pra festa na piscina. É o 20 Mixes edição de verão.

Tem Pharrell (fica tranquilo que não é “Happy”), Ladyhawke, Goldfrapp, Little Dragon e Lindstrøm & Christabelle.

Acaba com uma das músicas mais relaxantes da história, o fim de festa épico, o pôr do sol na piscina:” Feel It All Around”, do Washed Out.

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção power pop, soul/funkvozes femininas, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3.

Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 16:

Padrão
20 mixes, Música, Playlist

Vol. 15 – 20 mixes pra correr com música boa (e uma ou outra ruim)

tumblr_static_bomp---1978---issue-_18-march-1978---complete-1

“Power pop” é talvez o gênero dentro do rock que mais aceite membros. Definem como uma mistura de hard rock e pop com acordes bem abertos. Ou seja, dá pra colocar muita coisa debaixo disso.

Basta uma melodia fácil, feliz e um pique rápido que dá para dizer que é power pop. De qualquer forma, é uma receita que ajuda bem numa corrida.

E tem muita banda boa identificada com esse rótulo, como Teenage Fanclub, New Pornographers, Lemonheads e Big Star.

Todas elas estão na seleção deste volume 15, que ainda tem Replacements, Oasis, Sleater-Kinney e Cheap Trick.

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção soul/funkvozes femininas, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3.

Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 15:

Padrão
20 mixes, Música, Playlist

Vol. 14 – 20 mixes pra correr com música boa (e uma ou outra ruim)

medium_sharon_jones_4.2Playlist para começar 2015.

É duro dizer isso, mas promessas de ano novo, principalmente as relacionadas a mexer com o corpo, estão fadadas a fracassar. Cumpri-las é exceção. A gente fala que, virando o ano, os novos hábitos vão entrar na vida, aí a hora H chega e se mostra bem mais difícil do que o planejado. Normal.

É só relacionando o exercício com algo prazeroso para você que a coisa engrena. Ouvir música funciona para mim, é o meu grande motor. Talvez não seja suficiente para outras pessoas e o desafio é encontrar o que se encaixa para cada um.

E mesmo assim a preguiça vai bater de vez em quando. Uma vez pensei que a vida se leva percebendo qual é o momento de abraçar a preguiça ou enfrentá-la (costuma resolver não pensar. É o “vai lá e faz”, literalmente. O “penso logo desisto” de fato é uma grande verdade).

Fim da parte autoajuda. A primeira playlist do ano é temática, uma que já estava planejada há um tempo, uma só de soul e funk, que mistura sons antigos e de agora. Tem os medalhões James Brown, Parliament e Kool & The Gang que ajudam nos hits reconhecíveis de cara e tem The Bamboos, Breakestra, The Budos Band e Sharon Jones & The Dap Kings (da foto ao lado) – nomes que talvez muita gente não conheça mas certeza que vão agitar a caminhada. A faixa final para relaxar desta vez é sexy, erótico mesmo, com “Jungle Fever” do Chakachas.

A série tem playlists de 50 minutos a 1 hora, contando o tempo pra aquecer e aqueles minutos finais de caminhada e baixando o ritmo.

Se você procura uma playlist temática, já tivemos a seleção “vozes femininas”, a só com eletrônico, a de rock clássico e a de música brasileira.

Para ouvir sem conexão com a internet, o Spotify tem uma opção offline para assinantes. Ou você pode baixar cada uma naquele velho estilo e jogar a sequência no tocador de MP3.

Se você perdeu as primeiras playlists, você acha elas aqui. Ou no próprio Spotify, jogando meu nome de usuário na busca: spotify:user:shinsuzuki

Vamos agora ao Vol. 14:

Padrão