Cinema

Eduardo Coutinho, 1933-2014

coutinhoA maneira como Eduardo Coutinho se despediu de nós foi muito dolorosa. A mim particularmente, por ser um admirador do seu estilo de entrevista há muito tempo e por ter tido a honra de entrevistá-lo na Flip de 2013, em Paraty.

A minha principal pergunta foi: como você consegue arrancar declarações tão marcantes de seus entrevistados? E ele responde com o mesmo jeito humano de observar a vida que aparece em seus documentários.

Um homem que se dispôs por toda a sua trajetória a descobrir o que está por trás do ser humano não poderia ter morrido assim. Não. Visto o que ele viu, creio que o próprio discordaria: infelizmente poderia sim.

Veja a entrevista com Eduardo Coutinho aqui. 

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s