Uncategorized

Meditação e a era da gratificação instantânea

LodroSignLodro Rinzler escreveu um livro sobre a prática do budismo nos tempos de hoje – do Facebook, do sexo casual e de outras atrações nada sacras. Vale a pena ler a entrevista com ele.

Uma das coisas que mais chamou a atenção em suas frases foi o fato de que a prática da meditação não se adapta à cultura de gratificação instantânea. É difícil, exige disciplina, paciência e atenção para notar as mudanças sutis em você. Mas, sim, quanta diferença na vida.

“It’s not an easy thing to do. It’s frustrating. It’s hard. Sometimes you’re bored. Sometimes you want to leap off the cushion even though you have to sit for another seven minutes and it’s only been three so far. We’ve just gotten really used to instant gratification. This culture of instant gratification just blows my mind. And meditation is not that. Meditation is more like, “Uhhhh, I’ve been doing this for days, or weeks, or months, and I’m not exactly sure why it’s not helping me.” But, something very subtle might be taking place. It’s not always so obvious that we feel propelled down the path and want to do it 24/7. So, I think that’s going to be a major obstacle for people, long-term: the fact that we have to commit to it and sink into it before we actually see results.”

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s