Comida

Shabu Shabu do Namu (Bom Retiro)

(Nota: infelizmente o Shabu Shabu fechou) Para não tornar default o almoço no grego Acrópoles quando o passeio é na região da Luz e do Bom Retiro, resolvi dar um Google na correria para ver se tinha uma outra alternativa para depois da Pinacoteca. Antes mesmo de apertar o search, a primeira coisa que vem à cabeça são os restaurantes coreanos da região. E, sim, dá algum receio quando você vê logo na página inicial de resultados para ‘Restaurantes Bom Retiro’ as notíciais de bibocas autuadas pela presença de carne canina no menu (costume enraizado na Coreia e alguns lugares da China, combatido nos tempos modernos por lá). Pois é, não dá pra encarar Filé Au Au, por mais hipócrita que possa parecer a ojeriza – afinal, boi não é de estimação, mas é bicho como cachorro.

Os casos de polícia são exceção e, portanto, uma grande besteira riscar os coreanos do Bom Retiro das opções. A busca rápida apontou para o Namu (rua Prates, 221, 11-3228-6126, atrás do Parque da Luz), casa que tem como carro-chefe o Shabu Shabu. É a versão coreana do Shabu Shabu japonês – que por sua vez é bem parecido com sukiyaki. Há também quem fale que é o mesmo conceito do fondue, sem queijo nem chocolate (grazadeus) no meio. Antes de falar sobre o prato é legal citar que as entradinhas são discretas mas bem gostosas: uma salada com uma farofinha de castanha por cima, uma tigela para pepino em conserva e outra para nabo curtido na beterraba. O lugar tem uma decoração clean, enjoada até. Segundo as garçonetes (o 10% de serviço não é cobrado, lembre-se delas!), o lugar existe há 3 anos e é mais frequentado mesmo pela comunidade coreana. No cardápio ainda há também pratos vietnamitas, além de sushi, sashimi e rolls.

O Shabu Shabu (R$ 29 por pessoa), como o Sukiyaki, vem com verduras cruas (acelga, abóbora, shimeji, champignon, kamaboko, cebolinha verde), cozidas em cima da mesa com a panela típica. A carne – cortada bem fininha – vem separada e é colocada depois. Depois de um tempo, com o seu próprio hashi, você pega cada ingrediente do prato e coloca ou no shoyu ou naquela pimenta ardida coreana (‘um pouco mais de cerveja, por favor’). É sensacional.

Mas não acaba por aí. Com água usada para o cozimento da primeira parte é feito uma espécie de sopa com arroz, ovo, cenoura e outras verduras. Ótimo complemento se você não já se satisfez com a primeira panela. Vale a ida. Espero conhecer ainda outros coreanos do Bom Retiro.

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Shabu Shabu do Namu (Bom Retiro)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s